Não te esqueças de que a solução para o problema que te angustia, está a caminho.

Nos tribunais da Divina Justiça, nenhum processo fica parado.

A tua petição, depois de examinada, será deferida de acordo com os teus méritos.

Não te aflijas, antecipando-te às providências que haverão de ser tomadas em favor de tua paz.

Nem agraves a tua situação, tornando inócuas, quando te alcancem, as deliberações em andamento.

Saber esperar é tão importante quanto saber agir.

Toda decisão precipitada acaba sendo uma solução pela metade para o problema que se pretende resolver.

A solução que demora a surgir ainda não encontrou, disponíveis, os elementos que a favoreçam.


Irmão José/Carlos A. Baccelli
livro "Vigiai e Orai"











Dez Maneiras de Amar a Nós Mesmos

1. Disciplinar os próprios impulsos.

2. Trabalhar, cada dia, produzindo o melhor que pudermos.

3. Atender aos bons conselhos que traçamos para os outros.

4. Aceitar, sem revolta, a crítica e a reprovação.

5. Esquecer as faltas alheias sem desculpar as nossas.

6. Evitar as conversações inúteis.

7. Receber no sofrimento o processo de nossa educação.

8. Calar diante da ofensa, retribuindo o mal com o bem.

9. Ajudar a todos, sem exigir qualquer pagamento de gratidão.

10. Repetir as lições edificantes, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, perseverando no aperfeiçoamento de nós mesmos, sem desanimar e colocando-nos a serviço do Divino Mestre, hoje e sempre.







Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro
que nos espera pode não ser tão alegre...

Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é,em muitos momentos, dolorosa...


Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...

Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS,
Mesmo sabendo que muitas delas são incapazes
de ver, reconhecer e retribuir, esta ajuda...

Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo
que inúmeras forças querem que eu caia...

Que eu não perca A VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão os meus olhos...

Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda

São dois adversários extremamente perigosos...

Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo

que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas...

Que eu não perca o sentimento de JUSTIÇA, mesmo
sabendo que o prejudicado possa ser eu...

Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo
que um dia os meus braços estarão fracos...

Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VIVER, mesmo sabendo

que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia...


Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado...

Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo
sabendo que o mundo é pequeno...

E acima de tudo...

Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente!

Que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...

A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS

E CONCRETIZADA NO AMOR!






Desencanto

Também, Senhor, um dia, de alma ansiosa,
Num sonho todo amor, carícia e graça,
Quis encontrar a imagem cor-de-rosa
Da ventura que canta, sonha e passa.

E perquiri a estrada erma e escabrosa,
Perenemente sob a rude ameaça
Da amargura sem termos, angustiosa,
Entre os frios do pranto e da desgraça,

Até que um dia a dor, violentamente,
Fez nascer no meu cérebro demente
Os anelos de morte, cinza e nada.

E no inferno simbólico do Dante,
Vim reencontrar a lagrima triunfante,
Palpitando em minh’alma estraçalhada.


Autor: Hermes Fontes
(psicografia de Chico Xavier )

Estudos Doutrinários

domingo, 26 de agosto de 2012

Sintonia e Pensamentos


Sintonia e Pensamentos


A PRIMEIRA MENSAGEM DE EURÍPEDES BARSANULFO









A PRIMEIRA MENSAGEM DE EURÍPEDES BARSANULFO


Primeira mensagem transmitida à Francisco Cândido Xavier, em 30/04/1950, pelo espírito de Eurípedes Barsanulfo.

Aos Companheiros de Ideal

Aos queridos amigos do Triângulo Mineiro:

A nossa marcha continua e, como sempre, irmãos meus, confirmo a promessa de seguir convosco até a suprema vitória espiritual.

Os anos correm incessantemente, a morte estabelece apreciáveis modificações, as paisagens se transformam, todavia, nossa confiança em Deus permanece inabalável.

Somos numerosa caravana em serviço das divinas realizações.

Velhos amigos nossos, ouvindo-me a palavra, sentirão os olhos úmidos. Para vós que ainda permaneceis na Terra, a travessia dos obstáculos parece mais dolorosa. As saudades orvalhadas das lágrimas vicejam ao lado das flores da esperança. As recordações represam-se na alma. Alguns companheiros estacionaram em caminho, atraídos pelo engano do mundo ou esmagados pelo desalento; não foram poucos os que desanimaram, receosos da luta. Por isso mesmo, as dificuldades se fizeram mais duras, a jornada mais difícil.

Mas a nós, que temos sentido e recebido a bênção do Senhor, no mais íntimo d’alma, não será lícito o repouso.

Nossas mãos continuam enlaçadas na cooperação pelo engrandecimento da verdade e do bem, e minha saudade, antes de ser um sofrimento é um perfume do céu. No coração vibram nossas antigas esperanças e continuamos a seguir, a seguir sempre, no ideal de sublime unificação com o Divino Mestre.

Tenhamos para com os nossos irmãos ainda frágeis, a ternura do amor que examina e compreende. As ilusões passam como os rumores do vento. Prossigamos, desse modo, com a verdade, para a verdade.

Falando-vos em nome de companheiros numerosos da espiritualidade, assinalo a nossa alegria pelo muito que já realizasteis, no entanto, amigos, outras edificações nos esperam, requisitando-nos o esforço. É preciso contar com os tropeços de toda sorte. O obstáculo sempre serviu para medir a fé, e o espírito de inferioridade nunca perdoou as árvores frutíferas. Quase toda gente deixa em paz o arbusto espinhoso a fim de atacar a árvore generosa, que estende os ramos em frutos aos viajantes que passam fatigados. A sombra, muita vez, ameaçará ainda os nossos esforços, os espinhos surgirão, inesperadamente, na estrada, a incompreensão cruel aparecerá, de surpresa. Conservemos porém, a limpidez de nosso horizonte espiritual, como quem espera as dificuldades, convictos de que a vida real se estende muito além dos círculos acanhados da Terra. Guardando a energia de nossa união, dentro da sublimidade do ideal, teremos à frente o archote poderoso da fé que remove montanhas. Quando o desânimo vos tente, intensificai os passos na estrada da realização. Não esperemos por favores do mundo, quando o próprio Jesus não os teve. A paz na Terra, muitas vezes, não merece outro nome, além de ociosidade. Procuremos, pois a paz de Cristo que excede o entendimento das criaturas. Semelhante vitória somente poderá ser conquista através de muita renúncia aos caprichos que nos ameaçam a marcha. Não seria justo aguardar as vantagens transitórias do plano material, quando o trabalho áspero ainda representa a nossa necessidade e o nosso galardão.

Jamais vos sintais sozinhos na luta. Estamos convosco e seguiremos ao vosso lado. Invisibilidade não significa ausência.

O Mestre espera que façamos do coração o templo destinado à sua Presença Divina.

Enche-vos o mundo de sombras? Verificam-se deserções, dissabores, tempestades? Continuemos sempre. Atendamos ao programa de Cristo. Que ninguém permaneça nas ilusões venenosas de um dia.

Deste “Outro Lado” da vida, nós vos estendemos as mãos fraternas. Unindo-nos mais intensamente no trabalho, em vão rugirá a tormenta. Jamais vos entregueis à hesitação ou ao desalento, porque, ao nosso lado, flui a fonte eterna das consolações com o amor de Jesus Cristo.




Humildade x Orgulho









Humildade x Orgulho

Você já deve ter ouvido muitas vezes a
palavra humildade, não é mesmo?
Essa palavra é muito usada, mas nem
todas as pessoas conseguem entender o seu verdadeiro significado. O termo humildade
vem de húmus, palavra de origem latina
que quer dizer terra
fértil, rica em nutrientes e preparada para
receber a semente.
Assim, uma pessoa humilde está sempre
disposta a aprender e deixar brotar no solo
fértil da sua alma, a boa semente.
A verdadeira humildade é firme, segura,
sóbria, e jamais compartilha com a hipocrisia
ou com a pieguice.
A humildade é a mais nobre de todas as
virtudes pois somente ela predispõe o seu
portador, à sabedoria real.
O contrário de humildade é orgulho, porque
o orgulhoso nega tudo o que a humildade
defende. O orgulhoso é soberbo, julga-se
superior e esconde-se por trás da falsa
humildade ou da tola vaidade.
Alguns exemplos talvez tornem mais claras
as nossas reflexões.
Quando, por exemplo, uma pessoa humilde
comete um erro, diz: " eu me equivoquei", pois
sua intenção é de aprender, de crescer.
Mas quando uma pessoa orgulhosa comete
um erro, diz: " não foi minha culpa",
porque se acha acima de qualquer suspeita.
A pessoa humilde trabalha mais que a
orgulhosa e por essa razão tem mais tempo.
Uma pessoa orgulhosa está sempre
"muito ocupada" para fazer o que é necessário.
A pessoa humilde enfrenta qualquer
dificuldade e sempre vence os problemas.
A pessoa orgulhosa dá desculpas,
mas não dá conta das suas obrigações e
pendências. Uma pessoa humilde se
compromete e realiza.
Uma pessoa orgulhosa se acha perfeita.
A pessoa humilde diz: " eu sou bom, porém
não tão bom como eu gostaria de ser".
A pessoa humilde respeita aqueles que lhe são superiores e trata de aprender algo com todos.
A orgulhosa resiste àqueles que lhe são
superiores e trata de pôr-lhes defeitos.
O humilde sempre faz algo mais, além da sua obrigação. O orgulhoso não colabora, e
sempre diz: " eu faço o meu trabalho".
Uma pessoa humilde diz: " deve haver uma
maneira melhor para fazer isto, e eu vou
descobrir". A pessoa orgulhosa afirma:
" sempre fiz assim e não vou mudar meu estilo".
A pessoa humilde compartilha suas
experiências com colegas e amigos,
o orgulhoso as guarda
para si mesmo, porque teme a concorrência.
A pessoa orgulhosa não aceita críticas, a
humilde está sempre disposta a ouvir todas
as opiniões e a reter as melhores.
Quem é humilde cresce sempre, quem é
orgulhoso fica estagnado, iludido na falsa
posição de superioridade.
O orgulhoso se diz céptico, por achar que
não pode haver nada no universo que ele
desconheça, o humilde reverencia ao criador,
todos os dias, porque sabe que há muitas
verdades que ainda desconhece.
Uma pessoa humilde defende as idéias que
julga nobres, sem se importar de quem elas
venham. A pessoa orgulhosa defende sempre
suas idéias, não porque acredite nelas,
mas porque são suas.
Enfim, como se pode perceber, o orgulho é
grilhão que impede a evolução das criaturas,
a humildade é chave que abre as portas da
perfeição. Você sabe por quê o mar é tão
grande? Tão imenso? Tão poderoso?
É porque foi humilde o bastante para
colocar-se alguns centímetros abaixo
de todos os rios.
Sabendo receber, tornou-se grande.
Se quisesse ser o primeiro, se quisesse ficar
acima de todos os rios, não seria mar,
seria uma ilha. E certamente estaria isolado.

Os girassóis






Os girassóis


Você já viu um girassol ?

Trata-se de uma flor amarela, muito
grande, que gira sempre em busca do sol.
E é por essa razão que é popularmente
chamada de girassol.
Quando uma pequena e frágil semente
dessa flor brota em meio a outras plantas,
procura imediatamente pela luz solar.
É como se soubesse, instintivamente,
que a claridade e o calor do sol lhe
possibilitarão a vida.
E o que aconteceria à flor se a
colocássemos em uma redoma bem fechada
e escura? Certamente, em pouco tempo,
ela morreria.Assim como os girassóis,
nosso corpo também necessita da luz e
do calor solar, da chuva e da brisa,
para nos manter vivos.
Mas não é só o corpo físico que
precisa de cuidados para que prossiga
firme. O espírito igualmente necessita
da luz divina para manter acesa a
chama da esperança.
Precisa do calor do afeto, da brisa da
amizade, da chuva de bênçãos que vem
do alto.Todavia, é necessário que façamos
esforços para respirar o ar puro, acima
das circunstâncias desagradáveis que nos
envolvem. Muitos de nós permitimos que
os vícios abafem a nossa vontade de
buscar a luz, e definhamos dia-a-dia
como uma planta mirrada e sem vida.
Ou, então, nos deixamos enredar nos
cipoais da preguiça e do amolentamento e
ficamos a reclamar da sorte sem fazer
esforços para sair da situação que nos
desagrada. É preciso que compreendamos
os objetivos traçados por Deus para a
elevação de seus filhos, que somos todos
nós.E para que possamos crescer de acordo
com os planos divinos, o criador coloca
à nossa disposição tudo o de que
necessitamos. É o amparo da família,
que nos oferece sustentação e segurança
em todas as horas.A presença dos
amigos nos momentos de alegria ou
de tristeza a nos amparar os passos
e a nos impulsionar
para a frente. São as possibilidades de
aprendizado que surgem a cada
instante da caminhada
tornando-nos mais esclarecidos e
preparados para decidir qual o melhor
caminho a tomar.
Mas, o que acontece conosco quando nos
fechamos na redoma escura da depressão
ou da melancolia e assim permanecemos
por vontade própria?
É possível que em pouco tempo nossas
forças esmoreçam e não nos permitam
sequer gritar por socorro.
Por essa razão, devemos entender que
Deus tem um plano de felicidade para
cada um de nós e que, para alcançá-lo,
é preciso que busquemos os recursos
disponíveis.É preciso que imitemos o
girassol. Que busquemos sempre a luz,
mesmo que as trevas insistam em nos
envolver.É preciso buscar o apoio
da família nos momentos em que nos
sentimos fraquejar. É preciso rogar o
socorro dos verdadeiros amigos
quando sentimos as nossas forças
enfraquecendo.
É preciso, acima de tudo, buscar a luz
divina que consola e esclarece, ampara e
anima em todas as situações.
Quando as nuvens negras dos pensamentos tormentosos cobrirem com escuro véu o
horizonte de tuas esperanças, e o convite
da depressão rondar-te a alma, imita os
girassóis e busca respirar o ar puro,
acima das circunstâncias desagradáveis.
Quando as dificuldades e os problemas se
fizerem insuportáveis, tentando
sufocar-te a disposição para a luta,
lembra-te dos girassóis e busca a luz
divina através da oração sincera.

Memórias de um exilado de capela






Memórias de um exilado de capela

Em meio ao Universo infinito,
brilha uma estrela tão bela!
Foi meu lar um dia minha querida capela!
Imigrantes companheiros, que comigo de lá
partiram arrastados pelo turbilhão, forçados a
buscar nos diferentes mundos, testemunhos de renovação. Lembro-me ainda quando aqui chegamos...Havia muito desespero em face ao incompreendido! Restava apenas a intuição vaga,
de um paraíso perdido. Olhos arregalados, observando figuras primitivas da evolução, caminhando por entre nós sem nos dar atenção.
Em meio a dúvida que me assombrava...
Não sabia se estava acordado ou se sonhava.
Muito tempo se passou entre lágrimas e lamentações...Séculos, representavam para
os nossos corações.
Eis que em meio as trevas, a luz se fez...
Uma criatura iluminada, dirigiu-nos a
palavra com divina altivez.
Ressoando como um trovão, sua voz doce e
serena se fez ouvir em toda região:
" Meus irmãos...Jamais nosso Pai condenará
seus filhos ao sofrimento eterno!
É no mundo intimo de vossas imperfeições,
que tem se erguido o inferno.
Exilados hoje de um paraíso, cultivem vossa esperança! Poderão construir outro,
neste mundo que ainda é uma criança.
Reencarnarão em meios primitivos ajudando
o progresso, recapitulando vossas lições sob
infalível processo. Estarei sempre convosco,
farei com que reencarne em vossos meios,
os meus emissários, para que nunca vos falte
os recursos necessários.
Encarnarei entre vós na posteridade, e marcarei roteiro seguro para a vossa felicidade."
Depois de ouvir estas palavras, que nos
abasteceu de esperanças, fatos ocorridos
em Capela surgiram em minhas lembranças.
Há muito pessoas humildes pregavam o desterro
das almas impuras, eu sorria debochava,
para mim eram pobres criaturas.
Falavam de um Deus de amor, pregavam a
caridade e a humildade, meu Deus,
como não pude ver a verdade?
Agora estávamos ali, como crianças em idade
escolar, falhamos nos exames, teríamos que
recomeçar. Hoje, após milênios de minha estada
neste planeta de provação...Sinto próximo os
dias de idêntica transição. Seguindo a rota
evolutiva, perfeita e tão bela, aqui se repetirá
a mesma cena de Capela.
Mas algo se modificou, não sinto nenhum temor!
Hoje eu sou a pobre criatura falando de um
Deus de amor!

( Nelson Moraes )





Os Exilados de Capela (LIVRO) É uma obra extraordinária que trata das questões dos espíritos; chegando a inquietante assertiva: A evolução espiritual de uma humanidade teve sua continuidade em nosso primitivo planeta TERRA "Planeta de provas e expiações" caminhando para " REGENERAÇÃO" e depois para "MAIORIDADE"







Comunicabilidade dos Espíritos:






Comunicabilidade dos Espíritos:

Os espíritos são seres humanos desencarnados.
Eles são o que eram quando vivos: bons ou maus,
sérios ou brincalhões, trabalhadores ou preguiçosos,
cultos ou medíocres, verdadeiros ou mentirosos.
Eles estão por toda parte. Não estão ociosos.
Pelo contrário, eles têm as suas ocupações,
como nós, os encarnados temos as nossas.
Não há lugar determinado para os espíritos.
Geralmente os mais imperfeitos estão junto
de nós, por causa de nossas imperfeições.
Não os vemos, pois se encontram numa
dimensão diferente da nossa,
mas eles podem ver-nos e até conhecer nossos
pensamentos. Os espíritos agem sobre nós,
mas essa ação é quase que restrita ao pensamento,
porque eles não conseguem agir diretamente
sobre a matéria. Para isso, eles precisam de pessoas
que lhes ofereçam recursos especiais;
essas pessoas são chamadas médiuns.
Pelo médium, o espírito desencarnado pode
comunicar-se, se puder e se quiser.
Essa comunicação depende do tipo de
mediunidade ou de faculdade do médium:
pode ser pela fala (psicofonia), pela escrita
(psicografia) , por batidas (tiptologia), etc.
Mas toda e qualquer comunicação não deve
ser aceita cegamente; precisa ser encarada com
reserva, examinada com o devido cuidado, para
não sermos vitimas de espíritos enganadores.
A comunicação depende da conduta moral
do médium. Se for uma pessoa idônea, de bons
princípios morais, oferece campo para a
aproximação e manifestação de bons espíritos.
Chico Xavier, por exemplo, era um bom médium,
pelas qualidades morais de que era portador.
A doutrina Espírita alerta as pessoas muito
crédulas contra as mistificações e os falsos
médiuns, que tentam iludir o público menos
avisados em troca de vantagens materiais.
Por isso, é importante que antes de ouvir
uma comunicação, a pessoa esclareça
a respeito do Espiritismo.

Allan Kardec


Mundos Transitórios






Mundos Transitórios

234. Como já foi dito,
existem mundos que servem de estações
e pontos de repouso de espíritos?
_”Sim. Há mundos destinados especialmente
aos seres errantes, mundos nos quais podem
eles viver temporariamente. São espécies de
bivaques ou campos de repouso após uma erraticidade muito longa, que é um estado
sempre penoso. São posições intermediarias
entre outros mundos, graduados conforme a
natureza dos espíritos que lhes tem acesso e
onde gozam de maior ou menor bem-estar.”
_Podem os espíritos que os habitam
deixá-los a vontade?
_”Sim. Os que nele se encontram podem sair, dirigindo para onde devem ir. Imaginai as
aves de arribação, que descem sobre uma ilha
a fim de retemperarem as forças e
seguir o seu destino.”
235. Progridem os espíritos durante sua
permanência nesses mundos transitórios?
_”Certamente.
Os que assim se reúnem o fazem com o
fito de instruírem e de poderem
mais facilmente obter permissão para
ir a lugares melhores e atingir a
posição dos eleitos.”
236. Por sua natureza especial, são os mundos transitórios perpetuamente destinados
aos espíritos errantes?
_”Não. Sua posição é apenas temporária.”
_ São habitados simultaneamente
por seres corpóreos?
_” Não. Sua superfície é estéril. Os que os
habitam, de nada precisam.”
_ Essa esterilidade é permanente ou decorre
de sua natureza especial?
_” Não. Sua esterilidade é transitória.”
_Então esses mundos são desprovidos de
belezas naturais?
_” A natureza se traduz pelas belezas da imensidade, não menos admiráveis que as que chamais de belezas naturais.”
_ Desde que é transitório o estado desses
mundos, nossa Terra estará um dia nesse
numero?_” Já esteve.”
_ Em que época?
_”Durante a sua formação.”

Allan Kardec

Da reencarnação







Da reencarnação



166. Como pode acabar de se depurar a alma
que não atingiu a perfeição durante a vida?
_ “ Submetendo-se à prova de uma nova
existência.”_Como realiza a alma essa nova
existência? Será por sua transformação como Espírito?_”Depurando-se sem duvida sofre
a alma uma transformação: mas para tanto
lhe é necessária a prova da vida corpórea.”
_Tem, pois, a alma varias existências
corpóreas?_”Sim: todos nos temos varias
existência. Os que dizem contrario vos quer
manter na mesma ignorância em que se acham :
é a sua vontade.”
_Deste principio parece decorrer que, depois
de haver deixado um corpo, a alma toma
um outro; por outras palavras ela se reencarna
em um outro corpo.
É assim que deve se entender.
_ “Evidentemente.”
167. Qual o fim da reencarnação?
_”Expiação; melhoramento progressivo da humanidade. Sem isso onde estaria a justiça?”
168. É limitado numero de existências
corporais ou o espírito se reencarna
perpetuamente?
_” Em cada nova existência o espírito dá um
passo na via do progresso. E quando se houver despojado de todas as impurezas, não mais necessitará das provas da vida corpórea.”
169. O numero de reencarnações é o mesmo
para todos os espíritos?
_”Não. Aquele que avança rapidamente evita
provas. Contudo, essas encarnações sucessivas
são sempre muito numerosas, porque o
progresso é quase infinito.”
170. Em que se torna o espírito após a ultima encarnação?
_ “ Espírito feliz: é um puro espírito.”

" Treho extaido do
Livro dos Espíritos "
Allan Kardec

Estudo da Doutrina Espírita







Estudo da Doutrina Espírita


Como já dissemos, os próprios seres manifestantes dizem que são Espíritos ou Gênios e que alguns deles, pelo menos, foram homens que viveram na Terra; constituem o mundo espiritual, como nós,
na vida, constituímos o mundo corpóreo.
Damos aqui, em poucas palavras, os pontos principais da doutrina que nos transmitiram, no propósito de mais facilmente responder a certas objeções dos incrédulos.
“Deus é eterno, imutável imaterial, único, todo-poderoso, soberanamente justo e bom.”
“Criou o universo, que compreende todos os seres animados e inanimados, materiais e imateriais.”
“Os seres materiais constituem o mundo visível
ou corpóreo e os imateriais o mundo invisível
ou espírita, isto é, dos Espíritos,”
“O mundo espírita é o mundo normal, primitivo,
eterno preexistente e sobrevivente a tudo.”
“O mundo corpóreo é apenas secundário; poderia deixar de existir ou jamais ter existido, sem que se alterasse a essência do mundo espírita.”
“Os Espíritos revestem-se temporariamente de um
invólucro material perecível, cuja destruição pela morte lhes devolve a liberdade.”
“Entre as várias espécies de seres corpóreos, Deus escolheu a espécie humana para a encarnação de Espíritos já chegados a um certo grau de desenvolvimento; e é isto que lhes dá superioridade moral e intelectual sobre todos os outros.”
“A alma é um Espírito encarnado cujo corpo
é apenas um envoltório.”
Há no homem três coisas:
1º) o corpo ou ser material;
2º) a alma ou ser imaterial,
Espírito encarnado no corpo;
3º) o laço que une alma e corpo: o Perispírito
que é o princípio intermediário entre a
Matéria e o Espírito.
Esse “laço” é uma espécie de envoltório semimaterial. A morte é a destruição do envoltório mais grosseiro; o Espírito conserva o outro, que lhe constitui um corpo etéreo, invisível para nós, mas que, acidentalmente, pode tornar-se visível e mesmo, tangível, como é o caso
nos fenômenos das “aparições”.

“Trecho extraído do Livro dos Espíritos”

Progressão dos Espíritos






Progressão dos Espíritos


114. São os Espíritos bons ou maus por natureza ou são eles próprios que se melhoram?
“Eles próprios se melhoram; e melhorando, passam de uma ordem inferior a outra mais elevada.”
115. Entre os Espíritos uns foram criados bons e outros maus?
“Deus criou todos os espíritos simples e ignorantes, isto é, sem ciência. A cada um deu uma missão, com o fim de esclarecê-los e fazê-los chegar, progressivamente, à perfeição pelo conhecimento da verdade e para os aproximar de si. A felicidade eterna e sem mescla para eles está nesta perfeição. Os Espíritos adquirem esses conhecimentos passando por provas que Deus lhes impõe. Uns as aceitam com submissão e chegam mais rapidamente ao fim que lhes é destinado: outros não se submetem sem murmuração e assim, por própria culpa, ficam afastados da perfeição e da felicidade prometida.”
- De acordo com isto não parece que na origem os Espíritos seriam como crianças, ignorantes e sem experiência, mas que depois, pouco a pouco, adquirem os conhecimentos que lhes faltam, percorrendo as diversas fases da vida?
“Sim. A comparação é justa. A criança rebelde fica ignorante e imperfeita; aproveita mais ou menos, conforme sua docilidade. Mas a vida do homem tem um termo, enquanto a dos Espíritos estende-se ao infinito.”
116. Há Espíritos que fiquem perpetuamente nas camadas inferiores?
“Não: todos eles tornar-se-ão perfeitos; mudam de classe embora devagar. Como já dissemos de outra feita, um pai justo e misericordioso não pode banir seus filhos eternamente. Querias que Deus tão grande, tão bom, tão justo, fosse pior do que vós mesmo?”
117. Depende do Espírito apressar a sua marcha para a perfeição?
“Certamente. Chegam mais ou menos rapidamente, conforme seu desejo e sua submissão à vontade de Deus. Uma criança dócil não se instrui mais depressa que outra rebelde?”
118. Os Espíritos podem degenerar?
“Não. À medida que avançam, compreendem o que os afasta da perfeição. Quando o Espírito termina uma prova têm conhecimento e não o esquece. Pode ficar estacionário, mas não regride.”
119. Não podia Deus libertar os Espíritos das provas que devam sofrer para chegarem à primeira classe?
“Se tivessem sido criados perfeitos não teriam mérito para desfrutar os benefícios dessa perfeição. Onde estaria o mérito sem a luta? Aliás, a desigualdade entre eles existente é necessária à sua personalidade. Assim, a missão que realizam nessas diversas classes está nos desígnios da providência para a harmonia do universo.”
Desde que na vida social todos os homens podem chegar aos mais altos postos, seria o caso de perguntar por que o soberano de um país não promove ao posto de general a cada um de seus soldados; por que os empregados subalternos não passam todos a empregados superiores; por que todos os escolares não são mestres. Ora, há entre a vida social e a espiritual a seguinte diferença: a primeira é limitada e nem sempre permite subir todos os degraus enquanto a segunda é limitada e dá a cada um a possibilidade de elevar-se ao posto supremo.

Trecho extraído do “Livro dos Espíritos”
Allan Kardec

De que se trata o Espiritismo?





De que se trata o Espiritismo?

O Espiritismo responde às questões fundamentais
de vida, como estas:
• Quem é você?
• Antes de nascer o que você era?
• Depois da morte, o que você será?
• Porque você está neste mundo?
• Porque umas pessoas sofrem mais que outras?
• Porque alguns nascem ricos e outros pobres?
• Porque alguns nascem cegos, aleijados,
débeis mentais, etc.,
Enquanto outros nascem inteligentes e saudáveis?
• Porque Deus permitiria tamanha desigualdade
entre seus filhos?
• Porque há tanta desgraça no mundo e a
tristeza supera a alegria?
• De três pessoas que viajam - por exemplo – após pavoroso desastre, uma perde a vida outra fica
gravemente ferida e a terceira escapa sem
ferimentos. Porque sortes tão diferentes?
A onde está nisso a justiça de Deus?
* Por que uns; que são tão maus, sofrem menos
que outros, que são tão bons?

Perguntas como estas a Doutrina Espírita
responde, por que tais são as perguntas que
todos fazemos para nós mesmos, ao
contemplarmos tanta desigualdade
e tantos destinos diferentes na vida
atribulada de nosso planeta.

Allan Kardec

Sorte das crianças após a morte





Sorte das crianças após a morte


197. Será o espírito de uma criança morta em
tenra idade , tão avançado quanto o de um adulto?
_” Algumas vezes ate muito mais, pois pode ter
vivido muito mais e ter vivido maior experiência, principalmente se progrediu.”
_Então o espírito de uma criança pode ser mais
adiantado que o do pai?
_”Isto é muito freqüente.
Não o vedes tão freqüentemente na Terra?”
198. Desde que não pode fazer mal,
o espírito da criança morta em tenra idade
pertence aos graus superiores?
_”Se não fez o mal, também não fez o bem; e
Deus não o liberta das provas porque deve passar.
Se for puro, não será pelo fato de ter sido criança,
mas porque já era mais adiantado.”
199. Por que, com freqüência, interrompe-se a
vida na infância?
_”A duração da vida da criança pode ser para o
espírito nela encarnado o complemento de uma
existência interrompida antes do termo necessário e
sua morte é, muitas vezes, uma prova ou uma
expiação para os pais.”
_Em que se torna o espírito de uma criança morta
em tenra idade?
_”Recomeça uma nova existência.”


( Allan Kardec )
Livro dos Espíritos

O Futuro Oculto





O futuro oculto


869.
Com que fim o futuro se conserva
oculto ao homem?“se o homem conhecesse
o futuro, negligenciaria do presente e não
obraria com a liberdade com que o faz,
porque o dominaria a idéia de que ,
se uma coisa tem que acontecer, inútil será
ocupar-se com ela, ou então procuraria
obstar a que acontecesse.
Não quis Deus que assim fosse, a fim de
que cada um concorra para a realização
das coisas, até daquelas a que desejaria
opor-se. Assim é que tu mesmo preparas
muitas vezes os acontecimentos que hão
de sobreviver no curso da tua existência.”
A felicidade
922. A felicidade terrestre é relativa à
posição de cada um.
O que basta para a felicidade de um,
constitui a desgraça de outro.
Haverá, contudo, alguma soma de
felicidade comum a todos os homens?
“Com relação à vida material,
é a posse do necessário.
Com relação à, vida moral a consciência
tranqüila e a fé no futuro.”

Allan Kardec
Livro dos Espíritos


LinkWithin



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...