Não te esqueças de que a solução para o problema que te angustia, está a caminho.

Nos tribunais da Divina Justiça, nenhum processo fica parado.

A tua petição, depois de examinada, será deferida de acordo com os teus méritos.

Não te aflijas, antecipando-te às providências que haverão de ser tomadas em favor de tua paz.

Nem agraves a tua situação, tornando inócuas, quando te alcancem, as deliberações em andamento.

Saber esperar é tão importante quanto saber agir.

Toda decisão precipitada acaba sendo uma solução pela metade para o problema que se pretende resolver.

A solução que demora a surgir ainda não encontrou, disponíveis, os elementos que a favoreçam.


Irmão José/Carlos A. Baccelli
livro "Vigiai e Orai"











Dez Maneiras de Amar a Nós Mesmos

1. Disciplinar os próprios impulsos.

2. Trabalhar, cada dia, produzindo o melhor que pudermos.

3. Atender aos bons conselhos que traçamos para os outros.

4. Aceitar, sem revolta, a crítica e a reprovação.

5. Esquecer as faltas alheias sem desculpar as nossas.

6. Evitar as conversações inúteis.

7. Receber no sofrimento o processo de nossa educação.

8. Calar diante da ofensa, retribuindo o mal com o bem.

9. Ajudar a todos, sem exigir qualquer pagamento de gratidão.

10. Repetir as lições edificantes, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, perseverando no aperfeiçoamento de nós mesmos, sem desanimar e colocando-nos a serviço do Divino Mestre, hoje e sempre.







Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro
que nos espera pode não ser tão alegre...

Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é,em muitos momentos, dolorosa...


Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...

Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS,
Mesmo sabendo que muitas delas são incapazes
de ver, reconhecer e retribuir, esta ajuda...

Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo
que inúmeras forças querem que eu caia...

Que eu não perca A VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão os meus olhos...

Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda

São dois adversários extremamente perigosos...

Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo

que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas...

Que eu não perca o sentimento de JUSTIÇA, mesmo
sabendo que o prejudicado possa ser eu...

Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo
que um dia os meus braços estarão fracos...

Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VIVER, mesmo sabendo

que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia...


Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado...

Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo
sabendo que o mundo é pequeno...

E acima de tudo...

Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente!

Que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...

A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS

E CONCRETIZADA NO AMOR!






Desencanto

Também, Senhor, um dia, de alma ansiosa,
Num sonho todo amor, carícia e graça,
Quis encontrar a imagem cor-de-rosa
Da ventura que canta, sonha e passa.

E perquiri a estrada erma e escabrosa,
Perenemente sob a rude ameaça
Da amargura sem termos, angustiosa,
Entre os frios do pranto e da desgraça,

Até que um dia a dor, violentamente,
Fez nascer no meu cérebro demente
Os anelos de morte, cinza e nada.

E no inferno simbólico do Dante,
Vim reencontrar a lagrima triunfante,
Palpitando em minh’alma estraçalhada.


Autor: Hermes Fontes
(psicografia de Chico Xavier )

Estudos Doutrinários

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Você sabe lidar com frustrações?





Um indivíduo quer comprar um automóvel, logo, vai a uma concessionária, escolhe o modelo e a cor desejadas, preenche uma proposta de financiamento e aguarda pela aprovação do crédito, porém, seu cadastro é rejeitado pela instituição financeira. Frustração!
 
Desejo X Realidade

Basicamente podemos entender a frustração como o mal-estar emocional decorrente da falta de preparo para lidar com decepções ou contrariedades, que quase sempre estão acima de nossa real capacidade de solução, pois, a realidade nem sempre pode ser moldada para atender às nossas expectativas.

Este mal-estar pode ser caracterizado por sentimentos de impotência, baixa auto-estima, mau humor, tristeza, pessimismo, isolamento social, entre outros. Em alguns indivíduos pequenas contrariedades são suficientes para desencadear explosões de irracionalidade e coléra, pondo em risco a integridade emocional e até física de seus semelhantes.

Algumas Causas
Crianças que têm todos os seus desejos e caprichos atendidos, tornam-se adultos facilmente frustráveis. Definir limites e cuidar para que eles sejam respeitados é fundamental para criar um adulto consciente de sua posição e capaz de lidar com situações inesperadas. Pais ausentes, que trabalham o dia todo e deixam os filhos com os avós ou com estranhos, acabam sentindo-se culpados e incapazes de negar quaisquer pedidos dos filhos.


“O orgulho vos leva a julgar-vos mais do que sois; a não suportardes uma comparação que vos possa rebaixar...

...Até mesmo as impaciências, que se originam de contrariedades muitas vezes pueris, decorrem da importância que cada um liga à sua personalidade, diante da qual julgais que todos devem curvar-se”

É possível perceber que frustrações nos acometem quando nos sentimos injustiçados, e isto está relacionado ao orgulho. Há pais de família que se revoltam pela falta da cerveja diária, argumentando que trabalharam o dia todo, e portanto, conquistaram este direto. São pessoas predominantemente egoístas que acreditam que o mundo deve atendê-los a tempo e hora.

Disciplina

A frustração é um sentimento autêntico. Ninguém gosta de ser contrariado. O importante é saber lidar com este sentimento, pois nem sempre é possível evitá-lo. Pessoas que tendem a evitar contrariedades a qualquer custo, são geralmente as mais indisciplinadas. Por que esperar várias horas num congestionamento se eu posso seguir pelo acostamento e ganhar alguns minutos? Meu caro, se você optou pela viagem ao litoral em pleno feriadão prolongado, o congestionamento é consequência da tua escolha, assuma-o sem melindres.

Expectativas

Uma receita comum para evitar as decepções é não criar expectativas com relação às pessoas, mas sejamos sinceros, é possível viver sem criar expectativas, se estas criam vínculos importantes entre os homens? É fácil viver alienado e distante, sem esperar que lhe façam nada. E isto não é também outra manifestação de egoísmo, pois assim, nada também você precisaria fazer aos outros? Não basta, que aprendamos a lidar com as contrariedades e decepções que eventualmente possam ser originadas em nossas expectativas?

Antes desta encarnação, quando ainda estávamos no plano espiritual, possuíamos consciência de nossas necessidades evolutivas, desta forma, e com a ajuda de amigos benevolentes, traçamos as metas para a existência presente, com base nestas necessidades e em nossas capacidades. Será que nós mesmos não definimos uma existência mais simples e sem luxos? Por que, então, ficamos revoltados com os negócios ou com o emprego que não nos fornece as condições de viver uma vida mais sofisticada?

Frustrações são mecanismos para o exercício da paciência
Aceitemos nossa real condição de vida, sempre lutando para melhorá-la, porém criando expectativas reais sobre nós mesmos e sobre as pessoas ao nosso redor. Nunca nos esqueçamos que sempre há um tempo de plantar e outro para colher. Cabe a cada um de nós a tarefa de descomplicarmos nossas vidas. Pé na estrada e fé na Providência Divina.

Força Sempre!

[1]O Evangelho Segundo o Espiritismo, Capítulo IX, item 9

 Wilson R. Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...