Não te esqueças de que a solução para o problema que te angustia, está a caminho.

Nos tribunais da Divina Justiça, nenhum processo fica parado.

A tua petição, depois de examinada, será deferida de acordo com os teus méritos.

Não te aflijas, antecipando-te às providências que haverão de ser tomadas em favor de tua paz.

Nem agraves a tua situação, tornando inócuas, quando te alcancem, as deliberações em andamento.

Saber esperar é tão importante quanto saber agir.

Toda decisão precipitada acaba sendo uma solução pela metade para o problema que se pretende resolver.

A solução que demora a surgir ainda não encontrou, disponíveis, os elementos que a favoreçam.


Irmão José/Carlos A. Baccelli
livro "Vigiai e Orai"











Dez Maneiras de Amar a Nós Mesmos

1. Disciplinar os próprios impulsos.

2. Trabalhar, cada dia, produzindo o melhor que pudermos.

3. Atender aos bons conselhos que traçamos para os outros.

4. Aceitar, sem revolta, a crítica e a reprovação.

5. Esquecer as faltas alheias sem desculpar as nossas.

6. Evitar as conversações inúteis.

7. Receber no sofrimento o processo de nossa educação.

8. Calar diante da ofensa, retribuindo o mal com o bem.

9. Ajudar a todos, sem exigir qualquer pagamento de gratidão.

10. Repetir as lições edificantes, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, perseverando no aperfeiçoamento de nós mesmos, sem desanimar e colocando-nos a serviço do Divino Mestre, hoje e sempre.







Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro
que nos espera pode não ser tão alegre...

Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é,em muitos momentos, dolorosa...


Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...

Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS,
Mesmo sabendo que muitas delas são incapazes
de ver, reconhecer e retribuir, esta ajuda...

Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo
que inúmeras forças querem que eu caia...

Que eu não perca A VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão os meus olhos...

Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda

São dois adversários extremamente perigosos...

Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo

que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas...

Que eu não perca o sentimento de JUSTIÇA, mesmo
sabendo que o prejudicado possa ser eu...

Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo
que um dia os meus braços estarão fracos...

Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VIVER, mesmo sabendo

que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia...


Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado...

Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo
sabendo que o mundo é pequeno...

E acima de tudo...

Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente!

Que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...

A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS

E CONCRETIZADA NO AMOR!






Desencanto

Também, Senhor, um dia, de alma ansiosa,
Num sonho todo amor, carícia e graça,
Quis encontrar a imagem cor-de-rosa
Da ventura que canta, sonha e passa.

E perquiri a estrada erma e escabrosa,
Perenemente sob a rude ameaça
Da amargura sem termos, angustiosa,
Entre os frios do pranto e da desgraça,

Até que um dia a dor, violentamente,
Fez nascer no meu cérebro demente
Os anelos de morte, cinza e nada.

E no inferno simbólico do Dante,
Vim reencontrar a lagrima triunfante,
Palpitando em minh’alma estraçalhada.


Autor: Hermes Fontes
(psicografia de Chico Xavier )

Estudos Doutrinários

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Ensine as crianças, o valor das coisas, não o preço.





Ensine às crianças a serem felizes, e não ricas. Deixe-as saber que o valor de uma pessoa não é o que ela tem ou é por fora, mas por dentro. Ensine-as a desenvolverem boas estratégias e habilidades que irão ajudá-las a compreenderem o mundo.

Este ensinamento de valores e emoções será a base de seu sucesso como indivíduo e como sociedade. Assim, se uma criança pode estabelecer limites e respeitar a si mesma, saberá fazer o mesmo com os demais.

Portanto, se queremos colher devemos semear no tempo certo.

Para isso, podemos aproveitar seu pouco conhecimento e não prejudicar sua inocência; por exemplo, para uma criança que ainda não compreende a gestão do dinheiro, vale mais a pena uma moeda do que uma cédula. Por quê? Porque moedas as divertem, podem rodar, simular uma compra, etc.

Em outras palavras, tudo o que faz as crianças felizes são as coisas que as fornecem carinho, diversão e sustento. Somos nós que lhes ensinamos que que o valor está no preço e não em intenções, possibilidades ou afeto.

Obviamente, geralmente fazemos sem querer, damos mais importância ou relevância para o que julgamos como poderoso, bonito ou “divertido”.

Em última análise, o objetivo é que a criança entenda que as pessoas é que tem valor em sua vida, não seus pertences. Da mesma forma, devem entender que o mais importante por trás de tudo o que têm é a intenção e esforço.
Felicidade não tem nada a ver com coisas materiais

É difícil não cometer erros ao longo do caminho, quando vivemos em um mundo que se move muito quando se trata de dinheiro. No entanto, partimos da premissa de que todos nós queremos que elas sejam felizes acima de tudo, o que é uma grande vantagem na educação e valores emocional.

Assim, como a verdadeira felicidade é alcançada com carinho, experiências compartilhadas, amor e compreensão, é essencial ajudarmos nossos filhos a darem tudo de si para entender que as recompensas estão no interior.

Oferecemos algumas ideias simples para incentivá-los a aprender com o valor das pequenas coisas:
1. Elabore uma caixa de tesouros da rua

É muito importante que a criança tenha uma caixa com coisas que acham atraentesem suas caminhadas nas ruas e parques. Assim, a idéia é que tenham um lugar no qual recolher os paus, pedras, pinhas, folhas que chamaram sua atenção.

Neste sentido, isso ajuda-as não apenas no nível sensorial, mas cognitivo. Você pode fazer artesanato, construir contos ou histórias, inventar jogos … as possibilidades estão ao alcance da sua mão.
2. Quando quiser dar um presente, que seja manual

Estamos tão acostumados a ir à loja para comprar coisas, que nem mesmo cartões postais ou de aniversário são feitos à mão. Os trabalhos manuais nos ajudam a acabar com esse vício materialista, premiando sempre o esforço através de gratidão e felicidade dos outros.
3. Personalize as coisas com um toque pessoal

O desenvolvimento de um estilo pessoal torna cada coisa única, irrepetível e insubstituível. Isto é, se um brinquedo estragar poderá ser substituído, mas o significado não será o mesmo.
Chaves para inspirar o valor do esforço

– A criança deve “conquistar” prêmios. Não adequado comprar por comprar (ou dar por dar) simplesmente porque queremos, porque nos pedem ou porque sentimos vontade. Tudo deve adquirir um significado mais positivo além do material.

– Pregar o exemplos. Se as crianças verem que você se esforça e que valoriza o que merece, entenderam que é algo positivo e praticarão mais facilmente.

– Faça com que se sintam bem e recompense os seus esforços. Ou seja, simplifique os valores e os coloque como protagonistas sempre que puder, pois ao sentirem identificação, o aprendizado será melhor.

– Sempre é positivo incorporar histórias, pois são ferramentas muito úteis na implementação de valores e fazê-las pensarem e adaptarem os seus sentimentos para si e para o mundo real.

“Lembre-se que se não estamos felizes com o que temos, não seremos felizes com o que nos falta, pois o verdadeiro valor e a melhor recompensa está naquilo que pertence à nossa essência e guardado no armário do nosso coração.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...