Não te esqueças de que a solução para o problema que te angustia, está a caminho.

Nos tribunais da Divina Justiça, nenhum processo fica parado.

A tua petição, depois de examinada, será deferida de acordo com os teus méritos.

Não te aflijas, antecipando-te às providências que haverão de ser tomadas em favor de tua paz.

Nem agraves a tua situação, tornando inócuas, quando te alcancem, as deliberações em andamento.

Saber esperar é tão importante quanto saber agir.

Toda decisão precipitada acaba sendo uma solução pela metade para o problema que se pretende resolver.

A solução que demora a surgir ainda não encontrou, disponíveis, os elementos que a favoreçam.


Irmão José/Carlos A. Baccelli
livro "Vigiai e Orai"











Dez Maneiras de Amar a Nós Mesmos

1. Disciplinar os próprios impulsos.

2. Trabalhar, cada dia, produzindo o melhor que pudermos.

3. Atender aos bons conselhos que traçamos para os outros.

4. Aceitar, sem revolta, a crítica e a reprovação.

5. Esquecer as faltas alheias sem desculpar as nossas.

6. Evitar as conversações inúteis.

7. Receber no sofrimento o processo de nossa educação.

8. Calar diante da ofensa, retribuindo o mal com o bem.

9. Ajudar a todos, sem exigir qualquer pagamento de gratidão.

10. Repetir as lições edificantes, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, perseverando no aperfeiçoamento de nós mesmos, sem desanimar e colocando-nos a serviço do Divino Mestre, hoje e sempre.







Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro
que nos espera pode não ser tão alegre...

Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é,em muitos momentos, dolorosa...


Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...

Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS,
Mesmo sabendo que muitas delas são incapazes
de ver, reconhecer e retribuir, esta ajuda...

Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo
que inúmeras forças querem que eu caia...

Que eu não perca A VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão os meus olhos...

Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda

São dois adversários extremamente perigosos...

Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo

que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas...

Que eu não perca o sentimento de JUSTIÇA, mesmo
sabendo que o prejudicado possa ser eu...

Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo
que um dia os meus braços estarão fracos...

Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VIVER, mesmo sabendo

que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia...


Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado...

Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo
sabendo que o mundo é pequeno...

E acima de tudo...

Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente!

Que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...

A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS

E CONCRETIZADA NO AMOR!






Desencanto

Também, Senhor, um dia, de alma ansiosa,
Num sonho todo amor, carícia e graça,
Quis encontrar a imagem cor-de-rosa
Da ventura que canta, sonha e passa.

E perquiri a estrada erma e escabrosa,
Perenemente sob a rude ameaça
Da amargura sem termos, angustiosa,
Entre os frios do pranto e da desgraça,

Até que um dia a dor, violentamente,
Fez nascer no meu cérebro demente
Os anelos de morte, cinza e nada.

E no inferno simbólico do Dante,
Vim reencontrar a lagrima triunfante,
Palpitando em minh’alma estraçalhada.


Autor: Hermes Fontes
(psicografia de Chico Xavier )

Estudos Doutrinários

Como fazer Evangelho no Lar











Quando o Evangelho penetra o lar, o coração abre mais facilmente a porta ao Mestre Divino.”

Emmanuel

O EVANGELHO NO LAR é a reunião fraterna dos componentes do lar, sob o amparo de Jesus.

São objetivos do EVANGELHO NO LAR:

* bem compreender e sentir o Evangelho, a fim de melhor exemplificá-lo;

* criar o hábito salutar de reuniões evangélicas no lar, no intuito de despertar e acentuar o sentimento de fraternidade que deve existir entre as criaturas;

* melhorar a proteção do lar, através do cultivo dos bons pensamentos, ensejando a afluência dos Mensageiros do Bem;

* obter amparo necessário que possibilite a superação das dificuldades materiais e espirituais, em consonância com a recomendação “Orai e Vigiai”, ensinada por Jesus;

* unir sempre mais os participantes do Lar, propiciando uma vivência mais amorosa.

Maneira de realizar o EVANGELHO NO LAR:

* reunir os componentes do lar uma vez por semana, em dia e hora pré-determinados;
* iniciar com uma prece simples e espontânea;
* ler um trecho de "O Evangelho Segundo o Espiritismo", comentando-o de forma acessível. Deve-se evitar qualquer comentário contra qualquer religião, pessoas ou situações, bem como transformar os ensinamentos em críticas diretas ou indiretas a qualquer membro da família ou a outras pessoas;

* em desejando, pode-se complementar a leitura com outras obras espíritas, como por exemplo livros de cartoes_mensagens psicografados pelos médiuns Francisco Cândido Xavier, Divaldo Pereira Franco ou José Raul Teixeira;

* em havendo crianças, quando presentes, aproveitá-las para fazer uma prce, declamar uma pequena poesia ou ler um pequeno trecho evangélico;

* fazer prece de agradecimento, rogando pela paz no Mundo, pelas criaturas carentes de toda sorte, pelas pessoas com quem temos dificuldades de ajustamento, pelo incentivo e proteção dos trabalhadores do Bem e da Verdade, por nós próprios;

* encerrar.

LEMBRETES:

* a duração não deve ultrapassar uma hora;

* acautelar-se para não transformar a reunião em trabalho mediúnico; a mediunidade e a assistência espiritual devem ser atendidas em Sociedade Espírita idônea;

* não suspender a reunião em virtude de visitas ou eventos adiáveis. As visitas podem participar da reunião.



EVANGELHO EM FAMÍLIA

“Surgem flores de luminoso cristal transparente em festões multiplicados e em torno do grupo de corações humanos, sentados em volta da mesa singela, ora transformada em coruscante via-láctea, os Espíritos confraternizam.

O céu desce à Terra e os apelos dos homens se elevam às alturas.

Silêncio e paz !

A família ora!

À medida que o pensamento humano se fixa na busca dos ouvidos divinos, matiza-se o ser, irisado por incomum fulgor, e, quando fala, no balbuciar das palavras, as construções mentais se corporificam através dos seus lábios, em sutis exteriorizações cambiantes, que impregnam o já saturado local, transformado em palácio de sonho.

Instalado o culto evangélico do lar, as expressões humanas produzem alegrias e os fluidos superiores vitalizam. Intercâmbio de amor, as lições de sabedoria cristã e espírita predispõem à coragem, à vida, penetrando os seres que se reconfortam no convívio da esperança.

Sobre a água exposta, em evocação ao esponsalício de Caná, forças etéreas em vibrações de difícil definição, impregnam o líquido, que modifica a constituição, ora alterada pelos fluidos do Mundo Espiritual.

Orando, a família se levanta e ergue com o seu esforço a Humanidade cambaleante.

A bênção da caridade esplende no socorro aos desencarnados e na assistência, pela prece intercessória, aos transeuntes da rota carnal.

O cenáculo da fraternidade pura, ressurge, e à hora da prece final, em magia de superior beleza, o Senhor se faz presente, Hóspede Divino no lar dos corações, a todos abençoando.

A pouco e pouco, quando o sono físico toma os corpos da família em repouso, após concluída a festa evangélica, o cortejo de Obreiros da Vida, de retorno, levam-os às Regiões da Paz, onde se preparam para os cometimentos do porvir.

...E as estrelas, piscando, sorriem luzes acima, na noite tranqüila.”

Amélia Rodrigues

Psicografia de Divaldo Pereira Franco









POR QUE O EVANGELHO NO LAR?

1 - Necessidade das Reflexões

Necessitamos das reflexões evangélicas, principalmente se tivermos em conta a gravidade da hora, em que se preparam grandes modificações no plano terrestre, e as almas bem avisadas devem estar prontas para enfrentarem quaisquer acontecimentos, com intimo repleto de luz, de mãos às boas obras, rumo ao nosso Pai Amantíssimo. Até hoje, não conseguimos, por nós mesmos, transformar o mundo em clima de compreensão, paz entendimento: isso significa que nada somos sem Deus e já é hora de nos voltarmos a Ele, através de Jesus e de toda a Verdade que vem sendo trazida à Terra, sob o apoio do Alto, em todas as épocas.

Não é somente hoje que nos soa esta pergunta: por quê EVANGELHO NO LAR?

Os Escritos Sagrados sempre foram deixados aos cuidados dos catedráticos religiosos e, desde os tempos mais remotos convencionou-se comprar preces para garantir a salvação. Emmanuel nos ensina que "o trânsito para deus é obra individual".

Na realidade, jamais quisemos tomar conhecimento das Verdades trazidas pelo Cristo, por acomodação milenar, pelo descaso que temos às Leis de Deus, pela satisfação que vimos sentindo, há muitos séculos, em continuarmos com nossas tendências primitivas. Aceitar o Evangelho implica em mudança e reformular nossas vontades e atitudes é coisa a que poucos de nós propormos fazer. O resultado é que sofremos bem mais e atrasamos a marcha da Humanidade que poderia, pelo desenvolvimento cultural e científico que a Humanidade alcançou, estagiar em fase de regeneração, quando ainda estamos por tempo indeterminado, em estágios de provas e expiações insistindo em permanecermos atrasados.

Não nos esqueçamos de que a encarnação na Terra é oportunidade bendita, e entre os Espíritos mais afins formamos a nossa família, pois sabemos que nos podemos unir igualmente pelo amor e pelo ódio. Somente na experiência familiar, poderemos desatar os laços do desamor e nos unirmos novamente pelos laços perfumados do Amor que nos acompanhará por toda a Eternidade! Transformando o desafeto do passado em amigo de ideal, ajudando-o a vencer suas dificuldades, aceitando que ele venha também aparar nossas arestas e, assim, amoldando-nos uns aos outros, pela reforma íntima e vontade de prosseguir em paz, continuaremos nos caminhos palmilhados por Jesus.

Batuíra diz que "0 CULTO EVANGÉLICO NO LAR, pelo menos uma vez por semana, será uma fonte de alegria e bênçãos. Renovando o contato com os Ensinamentos de Jesus, tanto quanto nos seja possível não somente o lar que nos acolhe se transformará em celeiro de compreensão e solidariedade, mas também a própria vida se nos fará luminoso caminho de ascensão à felicidade real" .

A família reunida, ao fazer a oração e ligação com Jesus, estará batendo à porta e, conforme disse Jesus, "batei e abrir-se-vos-à, buscai e achareis, pedi e se vos dará", imediatamente Mensageiros do Cristo virão ao encontro do Lar, a fim de ajudar e ensinar o caminho. O lar deve ser morada predileta da Caridade e do Amor; a criança que aprende, desde cedo, os Ensinamentos de Deus, torna-se homem consciencioso, respeitador dos direitos do próximo, ajudando-o nas suas dificuldades e vicissitudes; faz-se discípulo natural do Mestre e, por sua vez, formará também o seu lar, baseado na Caridade e no Amor.

A ausência do Amor traz a discórdia; a discórdia gera o ódio e este mina a casa em seus alicerces, fazendo-a desabar irremediavelmente. Pais, mães, filhos têm sagrados deveres e devem, dia-a-dia, colocar sobre o alicerce do Amor os tijolos da Caridade, sustentando o Lar com palavras, gestos e pensamentos de otimismo e paz.

2 - Só o Amor Constrói

Num lar onde reinam o Amor e a Compreensão, ouvem-se sempre orações, escutam-se risos e músicas, aspiram-se perfumes. No gesto da mãe que acompanha o filho pequenino ao leito e lhe ensina a primeira oração; no carinho do pai que passa a noite, junto ao filho enfermo, orando à sua cabeceira; no sorriso dos pais que contemplam os filhos unidos, brincando; nos filhos que trazem flores, para alegrarem os pais, manifestando-lhes seu amor e gratidão, enchendo a casa de alegrias. Quando a família se une no mesmo ideal do bem, ondas harmoniosas desprendem-se de suas mentes, transformando a casa em verdadeiro celeiro de luz e bênçãos.

Quando o Amor se espalhar por todos os lares da Terra, haverá uma união feliz e todos os lares serão restituídos ao Cristo; nascerá uma Terra renovada que conterá uma só família, cujo chefe principal que é Jesus, será doravante amado, respeitado e louvado em todas as horas.

Felizes os que, solícitos, atendem igualmente, com o sorriso nos lábios e a bondade no coração, todos os seus irmãos principalmente os familiares; os que recebem a semente, fazendo-a frutificar, tornando-se obreiros da hora que passa e testemunha da verdade: os que semeiam a caridade, atendendo seus mandamentos, compreendendo e ajudando o infortúnio e a intolerância alimentando a esperança nos corações dos homens e das famílias. Bem-aventurados os que promovem a harmonia entre as criaturas convocando-as para a união feliz com o Cristo, fazendo luz em seus lares, pois Jesus permanece com eles.

Evangelização é renovação íntima. Na casa onde reina Evangelho, moram a justiça, o amor e a sabedoria. O coração evangelizado é um coração divinizado, santificado em seus pensamentos, palavras e obras. É um ato excelso, cumprido na renúncia de si mesmo, e grande será a nossa glória se conseguirmos evangelizar-nos, tendo como fonte de vida, dentro de nós os Ensinamentos do Cristo.

3 - o Desejo de nos Modificarmos

Para tando é imprescindível começarmos já o hábito da leitura evangélica, da reflexão dos ensinamentos e, com coragem e determinação, praticarmos na vida de relação diária, começando por pequenas obras, a mudança do nosso pensamento com relação às pessoas que nos cercam, apaziguando, tanto quando possível, nosso ânimo, tornando-nos mansos e prudentes, calmos e compreensivos, fraternos e benevolentes para com tudo e com todos.

Um novo horizonte abrir-se-á à nossa frente e coisas que nunca tínhamos sentido ou pensado passaremos a perceber com o Espírito mais lúcido e sadio.

O contato com as letras sagradas trará paz ao nosso ambiente e mudará o rumo de nossas vidas, porque estaremos entregando o leme ao Grande Condutor que é JESUS e, nesta jornada, já poderemos alcançar grande soma de benfeitorias que nos dará ensejo a um futuro bem melhor e promissor.

Esta a razão pela qual o Evangelho é luz de grande importância em nossas famílias, ajudando-nos, sob a orientação do Alto, a resolver os problemas de vida eterna, fortificando-nos o Espírito que passa a vibrar em harmonia e equilíbrio e nos trazendo conhecimentos que até então não tínhamos ou não queríamos ter.

Acreditamos que a negação ao aprendizado se deve ao fato de a criatura se sentir feliz sendo inferior; crescer, para ela, significa ter responsabilidades, trabalhos, sacrifícios, renúncias; nem todos estão dispostos a abandonar a inércia espiritual, os vícios a que se apegam e outros tantos problemas inerentes aos maus hábitos, que se tornam círculos viciosos nos quais se comprazem, que os impedem de ver a luz e entenderem a verdade. É-lhes muito difícil se tornarem conscientes, ativos e úteis. Mas não podemos fugir à realidade, e qualquer que seja o motivo do nosso atraso espiritual, não existe outro remédio que nos impulsione para frente e para o alto a não ser o EVANGELHO e a VONTADE DE MUDAR.



LinkWithin



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...